Vasco 0 x 1 Flamengo e Muita Confusão

by
Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Se vocês me perguntarem como foi o jogo entre Vasco e Flamengo, quem atacou mais, quem jogou melhor, lamento mas não terei como responder, a não ser depois de ver a partida no VT da televisão. Foi um jogo que passou muito das quatro linhas e da pior forma. Volta e meia explico que depois de acompanhar tantos jogos, a gente sente quando o clima não está bom. Mesmo antes das diversas brigas acontecerem, a gente sentia algo errado.

Entrei no estádio por volta das quatro e meia e o movimento já era grande. Na arquibancada muita gente, ou seja, essa história de que não teve revista dos torcedores adequada, porque todo mundo entrou ao mesmo tempo, não aconteceu. Nas fotos, o público na hora que entrei em São Januário.

Na chegada e entrada do time do Vasco o número de morteiros era muito grande, ou seja, a revista não foi feita da forma mais adequada. Antes do jogo começar, diversos morteiros e fogos foram soltos dentro do estádio. Estranhamos porque eram muitos e em partes internas. Dizer que não foi possível pela aglomeração na entrada, não é o certo.

Policiamento estava dentro dos procedimentos, no que se refere a separação das torcidas, que já vimos em jogos entre os dois em São Januário e até observamos que foi montado um atendimento, com venda de bebidas, etc para a Torcida do Flamengo. O clima não era bom. A grande maioria das músicas da torcida vascaína não eram para valorizar o time. Gravei as que não aumentariam o clima de violência, mas foi complicado. Isso não é tão comum, pois existe um equilíbrio.

Fiquem em um dos acessos quando o jogo já acontecia, mas voltei pra Tribuna de Imprensa. Mais uma vez, as janelas do camarote estavam trancadas. As demais dos outros camarotes não. Filmar ou registrar através de um vidro é muito ruim, e não só eu, mas outros repórteres fizeram o mesmo. Nessa hora mais registros de confusão. Essa era a quinta briga nas arquibancadas entre torcedores vascaínos, com a polícia tendo que separar o pessoal várias vezes. Algumas começaram dentro e continuaram no corredor externo.

 

 

 

 

Infelizmente, ou felizmente, tive que sair 10 minutos antes do fim da partida. Na hora que ia deixando o trecho do estacionamento, ainda ouvi o grito de gol do Vasco, que foi anulado, e logo depois o do Flamengo, marcado por Everton. Saindo minutos antes de toda a confusão acontecer.

Fui recebendo informações vindas do grupo de setoristas e também de uma amiga que estava na torcida. Segundo a torcedora, a escolta do GEPE foi feita de forma muito adequada e os torcedores conseguiram sair, mas depois de mais de duas horas. O Flamengo deixou o estádio depois das 22h e saiu com escolta policial também. As ruas no entorno sofreram varreduras do GEPE para evitar mais confusões do lado de fora.

São Januário virou uma praça de guerra. Na confusão no jogo do Corinthians já teve muito corre corre, com o pessoal entrando pelas janelas nos camarotes. Dessa vez, fizeram também nas cabines de transmissão. Segundo alguns relatos, alguns para se protegerem, mas tivemos agressões a jornalistas também.

Foram 19 mil pessoas no estádio. Não era para ser assim. Era para contar a história de mais uma partida, mas infelizmente foi um sábado para esquecer.

 

 

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus
Facebooktwittergoogle_plusrssyoutubeinstagramFacebooktwittergoogle_plusrssyoutubeinstagram

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *