RioInfo: Novo Jornalismo

by
Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Começou o RioInfo e com ele um leque de oportunidades e debates para crescimento profissional. Um momento único para ampliar os horizontes,  adquirir novos conhececimentos, e firmar laços. No primeiro dia, nossa equipe esteve presente, cobrindo uma mesa sobre algo que respiramos e vivemos diariamente: jornalismo, ou melhor dizendo, o novo jornalismo.

Vivemos em um cenário onde a tecnologia tem dominado o espaço, respiramos a cibercultura. Há 20 anos atrás, não imaginávamos um período onde mudanças fossem diárias, porém agora ele existe e persiste, e cabe a nós nos reinventarmos a todo momento. A primeira mesa foi dirigida por Edson Mackenzy, que contou um pouco sobre a sua trajetória como empreendedor.

Além disso, Edson ressaltou a importância da atualização dos profissionais na área de comunicação em um período como esse que vivemos agora. “A internet veio para ficar. Ela vem se reconstruíndo e quebrando o espaço de empresas preguiçosas, e tirando jornalistas que não querem se reeinventar”, comentou.

Edson também ressaltou que o conteúdo precisar ser compartilhado, não pode haver apego ou egocentrismo. Além disso, falou a importância de um texto claro e objetivo para ser publicado na internet. “Um texto cheio de formalidade deixa o conteúdo chato, e afasta as pessoas”, pontuou.

Outro assunto conversado foi a importância dos comentários. A mesa foi apresentada por Fabrício Vitorino do Globo.com, e Melissa Cruz, do TechTudo. Muitas vezes, opiniões relacionadas aos textos são vistas de uma forma negativa por produtores de conteúdo. Porém, eles têm seu lado positivo. “Um texto não morre quando você clica em publicar, ele permanece vivo, e através da reação das pessoas é possível ter uma noção dos nossos erros e acertos”, comentou Melissa.

Melissa deu uma entrevista para nossa equipe falando sobre o feedback tirado dos comentários, e como reagir aos comentários negativos. Confira abaixo.

Felipe Vinha comentou como o SEO pode influenciar em notícias mais relevantes. Porém, o jornalista destacou que eles também podem ser usados para propagar notícias de índole duvidosa. “As fakes news aparecem com facilidade na sua timeline por causa do SEO. O engajamento é o principal responsável. É necessário ter cuidado”, comentou o jornalista da TechTudo.

O jornalista também pontuou a necessidade da produção de novos tipos de conteúdo na web. “O seu diferencial será fazer o inédito. Gosta de cinema? Então procure fazer algo diferente do que todo mundo já faz. A criatividade é a oportunidade para a abertura de novas portas”, comentou.

Praticamente no final do dia, Thiago Gomide, jornalista e parceiro do Catraca Livre, ressaltou a importância das parcerias para sobrevivência no mercado da comunicação. “Vivemos em uma época em que antigamente bastava procurar um grande veículo, deixar o currículo, e esperar o contato. Isso não existe mais. A internet está aí para fazer negócios, trocar informações e produzir conteúdo próprio. Essa é a maneira de alcançar novas oportunidades”, pontuou.

Outra dica dada pelo jornalista é a abolição do currículo. “Tem um sonho? Não coloque ele no papel, coloque ele online. O que não falta hoje em dia são mecanismos baratos e fáceis para produzir seu próprio conteúdo”, declarou.

Sobre o RioInfo 

O RioInfo acontece entre os dias 25 e 27 de setembro, no Centro de Convenções Sulamerica, no Centro do Rio de Janeiro. Por três anos, a equipe da DcPress (a agência por traz do Fim de Jogo) fez parte da organização da mesa de TI e Esporte, dentro do evento.

Entrevista com Melissa Cruz

 

 

 

 

 

 

 

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus
Facebooktwittergoogle_plusrssyoutubeinstagramFacebooktwittergoogle_plusrssyoutubeinstagram

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *