Brasileirão: Fluminense 0 x 1 Santos

by
Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Sonolento, chato e com uma dezena de erros. Poderia ter parado ai, se não fosse a postura no final da partida. Algo impressionante. Faltando poucos minutos para acabar o jogo, a Torcida pedia para o time avançar, mas o Fluminense tocava a bola.

O Santos olhava e às vezes tentava cortar o lance, mas sem muita vontade. O placar? Estava 1 x 0 para o Santos. Tinham entregue o jogo, só esperando o apito do juiz. Imagina como essa postura deixou a Torcida Tricolor irritada.

Olha que nossa praia não é ficar analisando partida, mas a reação da torcida foi tão forte diante do momento do jogo, que não tem como não comentar e até explicar o que aconteceu. Quer dizer, não tem o que explicar. Ou tem?

Perdemos as contas do número de passes errados tanto para o Fluminense quanto para o Santos. No primeiro tempo, mesmo tecnicamente ruim, o pessoal corria atrás e com isso, os torcedores iam junto. Mas no segundo…

Não tivemos um público bom, mas quem veio fez a sua parte no primeiro tempo, mas pedir para fazerem o mesmo no segundo era demais.

Não foi surpresa que o público não fosse grande. Os dois times não passam por bons momentos e o reflexo vem nas arquibancadas. Foram 7.438 presentes, 6.745 pagantes e renda de R$ 173.580,00. O que preocupa com esses números não é o número de torcedores, mas conta do Fluminense no Maracanã que não deve estar fechando.

Pessoal fez o possível. Os jogadores do Fluminense pegavam na bola no meio de campo e os tricolores já gritavam empurrando a jogada pra frente. Em várias vezes funcionou, em muitas outras não, mas mesmo assim faltava a finalização.

 

Na coletiva, Abel tinha uma expressão de cansado. Quando a pergunta foi mais para o lado político, ele disse que tudo está caindo na conta do presidente, mas que não deveria. Ele falou que entende a insatisfação dos torcedores.

Antes do Jogo

Duas coisas chamaram a atenção. Um foi o problema de iluminação de alguns postes, justamente perto do acesso do setor Sul, que é a entrada da Torcida do Fluminense. Já situação oposta no espaço que foi cedido para a montagem de um parquinho de diversões, dentro do Célio de Barros, todo iluminado. Movimento grande por lá e confesso que a ideia não agradou nada para a grande maioria das pessoas, principalmente pela sensação de equipamentos bem antigos.

Hora de parar, esfriar a cabeça nesse intervalo da Copa e ver como as coisas ficarão na volta do Brasileirão.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus
Facebooktwittergoogle_plusrssyoutubeinstagramFacebooktwittergoogle_plusrssyoutubeinstagram

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *