Colunistas do FDJ

Esse é um espaço especial para os torcedores. Aqui você encontra os textos dos nossos colunistas que levantarão polêmicas, contarão boas histórias e irão analisar o dia a dia do futebol carioca, mas sempre com a visão do torcedor.

Atualmente, o Blog Fim de Jogo conta com três colunistas especiais – Sergio du Bocage, Marco Santos e Alex Campos. Sérgio, jornalista bem conhecido na área esportiva e há mais de 30 anos na área, faz um balanço e provocação dos jogos dos times cariocas com a sua coluna Bate Boca. Já o Marco é nosso caçador de mitos. Tendo a história como um dos seus pontos fortes, ele vai atrás de informações para confirmar se é mito ou se é verdade na sua coluna “E aí é outra história”. Alex Campos é especialista em negócios e traz um novo olhar de marketing para o futebol com a coluna A Marca do Pênalti.

O trio – Cristina Dissat, Marco Santos e Sergio du Bocage – tem uma longa trajetória de amizade e jornalismo. Estão “juntos” desde a época de faculdade, quando já tinham o futebol como assunto predileto na UFF (Universidade Federal Fluminense), quando fizeram jornalismo. Alex Campos entrou para o time, acompanhando as coberturas pelo Twitter. Se tornou amigo digital e depois real.

  • Bate Boca – com Sergio du Bocagejornalista, 51 anos, Coordenador de esportes da TV Brasil, membro da diretoria da Associação dos Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro.

sergio du bocage

  • E aí É Outra História – com Marco Santos: Jornalista formado pela UFF, Marco é ator, pesquisador e um apaixonado por futebol, autor do livro “Popularíssimo – O ator Brandão e seu tempo”, membro do Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro e do Instituto Histórico e Geográfico de Vassouras, colunista da revista “Fala, IBGE” e mestre em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais pela ENCE.

marco 2

  • A Marca do Pênalti – com Alex Campos:  Colunista de Economia da Rádio JBFM 99,9 (RJ), dono da Consultoria Ideias & Ideais e titular da Academia Nacional de Economia. Está escrevendo um livro sobre educação financeira, para ele, tema hoje tão importante como comer, beber e respirar

foto-alex-alta